Olá caro visitantes!

Eu sou um aficionado pela literatura sci-fi e quem também é fã, sabe da dificuldade que temos de encontrar novidades. Afinal aqui na Brasil apenas uma editora tem como mote principal o sci-fi (Editora Aleph), a editora Devir tem algumas boas obras, mas não lança muita coisa e eventualmente uma publicação ou outro por ai.

Até para ler resenhas dos livros clássicos não temos um site ou blog especializado. O que eu encontrei foram pessoas com certa tendência a dizer que certa obra é boa, é excelente; quando claramente não é, sobretudo quando se fala de livros nacionais.

Não sou contra a produção nacional, pelo contrário, porém é necessário qualidade que em minha opinião é o que falta; mas voltaremos a falar disso no futuro.

Não tenho pretensão de ser o dono da verdade e o espaço é aberto para concordar ou divergir. Não tenho intenção de o blog torne-se algo profissional, no fim o que valerá será a diversão e trocar ideias com os fãs.

Meu facebook: https://www.facebook.com/amadeu.paes

Saudações fraternais.

Amadeu Paes

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Um Cântico Para Leibowitz




Nas redes sociais, sobre literatura sci-fi, muito se falava sobre “Um cântico para Leibowitz” e nunca tive tamanha expectativa em ler uma obra como esta.

O livro é dividido em 3 partes, onde um grupo religioso católico, guarda os “manuscritos” de São Leibowitz, depois de um holocausto nuclear, onde todo o conhecimento é perdido.

Neste mundo temos uma distopia onde o mais importante são músculos para lavrar a terra arrasada, muitos problemas genéticos sem solução, anarquismo e superstições 

Conforme o tempo passa vão se “desvendando os manuscritos” à humanidade avança tecnologicamente – logicamente vem junto às intrigas políticas e religiosas.

A grande questão que fica é: O que humanidade fará com este conhecimento? Usará com sabedoria? Autodestruir-se-á como fez antes? Ou, mais radicalmente, se aniquilará definitivamente?

Miller Jr tem uma escrita erudita e um amplo conhecimento dos ritos católicos que enriquecem muito o leitor culturalmente.

Curiosamente sobre São Leibowitz temos pouca informação e acabamos nos identificando com as personagens que desfilam nestes 2.400 anos.
.
Sim, este livro atendeu as minhas expectativas pra quem gosta de uma história bem escrita, independente de ser ficção científica ou não, recomendo a obra.

Nota 5/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário